Artigos, dicas e informações
sobre terceirização de mão-de-obra

Como controlar os contratos no orçamento da hotelaria hospitalar?

14 de maio de 2018

Fazer um planejamento é essencial para o controle dos gastos (atuais e futuros) em qualquer negócio: é preciso avaliar quais são as maiores necessidades, quais locais puxam mais dos recursos, como está sendo feita a prospecção desses recursos e analisar todos os tipos de contratos com prestadoras de serviços.

A gestão da hotelaria hospitalar reúne diversos tipos de serviços de apoio para oferecer aos clientes do hospital uma boa estadia no período da sua internação. Esse serviço é um grande diferencial no setor de saúde, pois muitos hospitais não conseguem oferecer uma estadia de qualidade para seus pacientes internados.

Conseguir gerir a hospitalidade é algo que vem crescendo nos hospitais brasileiros, visando melhorar esse quesito. Quem consegue dar a devida atenção a essa área está crescendo e se destacando perante os concorrentes.

Implantando a hotelaria hospitalar, a instituição deve contar com leitos que ofereçam mobílias, equipamentos de governança, com serviços como lavanderia, rouparia, higiene, serviços de nutrição, lanchonetes, áreas de lazer, entre outros.

Todos esses serviços exigem mais investimento do hospital em infraestrutura e é justamente nesse ponto que a contratação de empresas prestadoras de serviços entram na temática.

Contratar uma prestadora de serviços: como funciona?

A ideia de trabalhar em conjunto com uma prestadora de serviços é terceirizar tarefas e delegar responsabilidades, direitos e deveres entre quem contrata e quem é contratado.

Nesse ponto, acertar um bom contrato é de fundamental importância para que as expectativas corram de acordo com o que ambos os lados aguardam. Além disso, o contrato firmado perante a lei serve como uma espécie de proteção para evitar que, no caso da gestão da hotelaria hospitalar, algo de errado feito pela prestadora de serviço prejudique a instituição.

Alguns pontos são importantes sobre a prestação de serviços no Brasil. O primeiro deles é que uma empresa só pode contratar um serviço que não seja do seu mesmo ramo de atividade. É preciso também que os prazos de início e término do contrato sejam definidos previamente.

O que é realmente indispensável é que todos os detalhes sejam expostos no documento, a fim de evitar que desencontros futuros possam acontecer.

Como conseguir controlar?

Para conseguir controlar os contratos de prestação de serviços e evitar que eles acabem estourando o orçamento, é preciso se atentar a alguns importantes detalhes. Listamos os principais:

Definir metas e prazos: para não ultrapassar os limites orçamentários, na hora de fazer contratos é preciso definir as metas e os prazos. Isso é essencial para que novos contratos não sejam feitos antes mesmo que os outros se encerrem.

Estudar suas necessidades: estabelecer quais são os pontos fortes e fracos na questão da hospitalidade na instituição é importante para determinar quais serviços precisam de mais atenção.

Controlar os gastos: o principal objetivo de fazer essas avaliações é conseguir ter controle e evitar gastos desnecessários. Isso pode ser feito em três passos: avaliação, prospecção e ação.

Procurar terceirizadas personaliza o orçamento

Sobre a gestão econômica em relação à temática trabalhada, procurar empresas prestadoras de serviços pode ajudar na personalização do orçamento. Isso porque os gastos podem variar e serem modificados de acordo com as escolhas feitas de contrato a contrato.


Leia também:

5 características que todo gestor de hotelaria hospitalar deve ter


A personalização vem justamente desse fator: é possível ajustar o orçamento e não ficar restrito a algo fechado.

Se você ficou interessado na questão da hotelaria hospitalar, faça um orçamento com a Inove para ter noção de valores a respeito desse serviço. Não perca a oportunidade.

Deixe seu Comentário